Seguidores

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Malandro Zé Pretinho das Almas



"Sombras"

"Os Homens de Preto e os Homens de Cinza"

Somos a poeira da estrada, quase ninguém nos vê, quase ninguém nos enxerga na escuridão das noites, os filhos de fé rogam nossa proteção, somos a guarda baixa, homens da velha guarda, com o costume e as riquezas de nossas tradições.
Nossa Marca é a elegância, nossa força é a divina luz.
Caminhos cruzados com a noite, temos sim nosso jeito de resolver as coisas, somos rápidos e limpos, ágeis e sinceros, afiados como nossas lâminas.
Guaridas, guardas, menestréis, a navalha não corta a seda mesmo, capoeiras de outrora, mestres da cultura popular, respeite (mesmo) quem pode chegar, aonde a gente chegou.

Mensagem de Zé Pretinho das Almas.


onselectstart='return false'