Seguidores

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Ponto de Maria Navalha do Morro




Ponto de Maria Navalha do Morro :


“Eu vou subir a colina, só pra ver o que tem lá em cima,

Lá em cima tem Jogo de ronda, pra gente jogar,

Lá em cima tem homem para namorar,

Lá em cima tem choro, de quem sofre para valer,

Lá em cima o coro come e ninguém vê,

É corujona, não se mete na vida de ninguém,

É Navalha, não é otária, trata todo bem.”


Autoria Desconhecida





Malandro da Calunga


Olá Seguidores do Blog Malandros e Malandras, saudações a todos, depois de muito tempo sem postagens, hoje gostaria de fazer uma pequena homenagem e escrever sobre um Malandro muito raro, a pedido de um irmão de um Grupo relacionado a Malandragem.

Malandro da Calunga

O Malandro da Calunga é malandro muito raro, existem pouquíssimos médiuns que o tem junto a sua caminhada espiritual, sempre muito sério em seus trabalhos, ajuda os humildes e despreza os gananciosos, é ativo e só vem em terra para trabalhos importantes. Não gosta de desrespeito e defende os oprimidos, tem grande senso de justiça e gosta de tudo em seus devidos lugares, não é de brincadeiras, mas é bom amigo e leal, principalmente aos seus médiuns e aos poucos que lhe são devotos, quando encarnado fora amigo de muitos homens da alta sociedade, porém sua verdadeira felicidade estava nos bares da vida, conquistou muitas mulheres, desde damas da sociedade até meretrizes, eram as suas garotas, tinha um carinho especial por todas, mais não queria se apegar a nenhuma, sua família não era pobre, nem rica, era de classe média, sempre conquistando a todos por sua lábia, não existia uma pessoa que não gostasse dele, se perdeu nos vícios, entre os quais a bebida e o jogo, gosta de aconselhar as pessoas, porém não interfere em nada, ocorreram inúmeras vezes que as pessoas se perderão por não confiarem nele e mesmo assim, ele não deixará de ampara-las, sabe que o ser humano erra e que ninguém é perfeito.É elegante sem deixar de ter simplicidade, pertence a falange mais séria de todos os malandros da umbanda, porém não é fechado ou de isolar-se, ao contrário, gosta de estar junto ao povo do santo. Desencarnou jovem, mas quando incorporado tem uma postura de Malandro antigo, como se já tivesse vivido muitas coisas e entende-se as pessoas, as vezes viveu mesmo, mas histórias dele não me é permitido compartilhar, porque ele é assim mesmo, gosta de ver seu médium procurar, buscar, orgulha-se dele correr atrás e não se conformar com uma palavra dada, e pode ter certeza, seu mistério é o seu verdadeiro Feitiço e dentro da Calunga existe muito Axé.

Malandros são entidades Livres, mas ele é ligado aos Orixás Ogum e Omulu, ele também trabalha com as Almas e alguns pretos velhos lhe pedem favores.

Gosta das Cores :  Preto, Branco e Vermelho. Seu Chapéu pode ser  Branco ou Preto.

Gosta de Baralho, cerveja, pinga e whisky, cigarro de palha e cigarro de filtro vermelho.

Gosta mesmo de trabalhar, independente disso o importante é praticar a caridade.
Palavras Dele.

Esse post foi homenagem ao Malandro da Calunga, nenhuma entidade é igual a outra e cada entidade tem sua história, varia de terreiro para terreiro, de médium para médium, mas foi com humildade que escrevi e espero que os médiuns do Malandro da Calunga, tenham gostado.

Salve o Malandro da Calunga !

Salve a Malandragem !

Um Abraço Fraterno !




sexta-feira, 5 de julho de 2013

Ponto Cantado de Malandra


Não sei se vem lá de cima,
 Muito menos se vem lá de baixo ,
Quando chega no terreiro,
Chega sambando com chapéu de lado
 É mulher de Zé Pelintra,
 O Zé Pelintra é marido dela,
 Mais cuidado malandragem,
 Ninguém aqui conhece ela,
Quando chega no terreiro,
 Para a caridade prestar,
 Ela é mulher de lei e mau nenhum vai entrar.
 Ela trouxe sua falange para aqui a ajudar,
 Firma ponto meu Ogan,
 Que a Malandra vai chegar,
 Firma ponto meu Ogan que a Malandra vai chegar!

Salve Todas as Malandras da Nossa Umbanda !

sábado, 4 de maio de 2013

Malandro Zé Pretinho do Morro



♪  "Sentado lá  na delegacia, 
Seu delegado, Eu não Matei minha Pretinha, 
Preta, pretinha minha, ela é safada, macumbeira, vagabunda mas é minha " 

Saravá Seu Zé Pretinho do Morro !

Salve a Malandragem !



Pontos de Malandras - Malandra Maria Navalha e Malandrinha do Cais



" Ô Malandrinha, lá do Cais,
Eu quero ver você fazer,
O que a Navalha faz .."


"Cuidado,cuidado Seu Zé,não mexa com essa mulher,Cuidado,cuidado Seu Zé,não mexa com essa mulher,Se você pisar devagarinho,ela abre seu caminho,ela abre seu caminho,mais se você debochar Maria Navalha bota pra quebrar."



Salve a Malandrinha do Cais e Malandra Maria Navalha.

Salve a Malandragem !

Ponto Cantado do Seu Zé Pelintra


"Disseram que Zé pelintra morreu,

 isso é conversa de quem não tem o que fazer,
botaram fogo no defunto, 

mas o defunto desapareceu, 

quem falar mal do seu Zé ,

vai ver o caldeirão ferver"
Domínio Público.

Salve Seu Zé Pelintra !

Salve a Malandragem !



Malandro do Morro



Negro malandro de morro
Não deixes que o choro vá te atrapalhar
Compõe tuas belas falsetas 
Deixe as piruetas que o coração quer dar
Esquece a morena
Que um dia tanto te fez padecer
Afoga a mágoa no samba 
Que a gente bamba vai te entender 
Escreve nas rimas de um samba
A historia que queres esquecer
Se sabes moreno que o samba
Prometeu te enaltecer
Não deixes que a caçamba 
Faça a corda roer 



Canção Negro Malandro do Morro.



Interpretação - Maysa



Salve o Malandro do Morro.


Salve a Malandragem ! 




Seu Zé Pelintra do Morro da Mangueira





Seu Zé Pelintra do Morro da Mangueira, é um malandro antigo, tem cadência no samba, sabe chegar, foi cliente da Estudantina, Amante da Gafieira e nos Bares de Esquina se criou, é um Malandro sério, fechado, que foge ao arquétipo Malandro divertido de Umbanda. 

Tem incorporação pesada, é meio rústico até, é fechado e não é de falar muito, porém quando fala, olha atentamente nos olhos e sempre é para deixar alguma reflexão na pessoa, tem um porte fino, e não é de beber ou fumar muito, somente o necessário para trabalhos. 

Aprecia Cervejas, Pingas e Batidas, fuma cigarro de palha, cigarro de filtro vermelho e até mesmo charutos. Foi envolvido com muitas coisas erradas, drogas, prostitutas, agiotagem, e principalmente jogos ( incluindo Jogo do Bicho ) mas nem sempre foi um fora da lei, teve que aprender num desencarne infeliz o preço da vida, fez o que queria e o que não queria, fez muitos sofrerem, alguns espíritos que até hoje não o perdoam, por isso ele é tão na dele, porém é um Malandro muito sincero. 

Dos Zés é o que baixa menos nos Terreiros. Do Morro existem muitos, mais do Morro da Mangueira são poucos. E é lá que está guardada toda sua história, nos becos estão suas memórias, na época onde o Bagulho era o que importava, a próxima cerveja e a mulher que tivesse. 

Só amou duas coisas na vida, uma mulher e o Samba, esses eram seus verdadeiros amores. Amou o Samba como a ele mesmo, estava no seu sangue, no corpo, na ginga, na alma. A Mangueira era sua Paixão, aquela escola, aquele Morro, aquela vida, vida que ele levou rasgado, conseguindo tudo o que quis e não medindo as consequências. 




Vou colocar aqui uma Canção que tem tudo a ver com esse Malandro :

A alegria não durou, pois ele teve que voltar

Para o Morro da Mangueira que é seu lugar

Para não magoar a baiana

Aquele bom malandro cantou

Que em Mangueira a poesia, feito o mar, se alastrou

Tudo começou quando ele chegou na Bahia
Cantando aquele samba de Tupi de Braz de Pina
Conhecendo a malandragem ali do Pelô
Sem mais nem menos ele avistou
A baiana faceira subindo a ladeira
Filha de Orixá Iaiá mandingueira
Uma idéia, um olhar, então se cruzaram
Como num sonho encantado se apaixonaram
Foi aí que começou uma linda história de amor
A baiana pelo forasteiro se encantou
Só que aquele romance não duraria muito tempo
Pois o malandro voltaria para o Rio de Janeiro
Era mandingueiro, tocava berimbau
Na hora do Quebra Jereba não corria do pau
Capoeirista de moral, respeito e fé
Dobrava um rum como ninguém nas gírias de candomblé
Bem alinhado, vestido todo de branco
Uma pena azul no chapéu pra saudar o Santo
E cantava, ah! Como ele cantava
Pra Oxossi, santo que em sua cabeça mandava
E ao cantar rezava mesmo no seu inconsciente
Não gostaria que sua baiana sofresse
Pois chegara o dia de sua partida
E sua baiana ele nunca mais veria...

Um malandro não casa
Um malandro não é feliz
Um malandro não é feliz
O seu destino não quis

Aquela baiana ao ver seu homem partir
Dali pra frente dificilmente voltaria a sorrir
Aquele navio que zarpara com destino ao Rio de Janeiro
Levara seu amor único e verdadeiro
Igomar Navarro, Neguinho da Mangueira
João da Baiana, nascido na Estação Primeira
Respeitado em Madureira, no Jongo da Serrinha
Portela, considerado na favela
Na Praça Onze era o Rei do Carnaval
Relíquia natural de um Brasil desigual
O Carnaval era a festa do povo
Das comunidades, da gente do morro
E do morro ele olhava o povo
Trabalhando, sofrendo, passando sufoco
E dizia: Oxossi existe, eu sei
Por isso eu também tenho um Rei
E cantava com sua bela garganta afinada
Compunha com sua mente iluminada
O coração batia, a saudade apertava
Pois da sua baiana se lembrava
Um homem de várias mulheres, várias ilusões
Poucos sonhos, muitas decepções
No seu mundo de sambas e canções
Morreu degolado nos braços de uma de suas paixões
Considerado hoje até nas Amoreiras
Nascido e criado na Estação Primeira
Levou com ele três coisas, a Mangueira, o samba
E a sua inesquecível baiana

Em Mangueira a poesia, feito o mar, se alastrou

Um malandro não casa...

Autoria de Braiam e Sam.

Nome - História de Um Malandro.

Interpretação de Braiam.



Pontos Cantados do Malandro Zé Pelintra do Morro da Mangueira :


"LÁ NO MORRO DA MANGUEIRA
EU VI SEU ZÉ DANÇAR
CADA PASSO QUE ELE DAVA
TINHA UMA HISTÓRIA PRA CONTAR !
LÁ NO MORRO DA MANGUEIRA
EU VI SEU ZÉ DANÇAR
CADA PASSO QUE ELE DAVA
TINHA UMA HISTÓRIA PRA CONTAR !

NO PRIMEIRO A SUA VIDA
E POR ONDE ELE PASSOU
NO SEGUNDO A VIVÊNCIA
QUE DAQUI ELE LEVOU

COM SOFRIMENTO E DOR
SEU CORAÇÃO SE LIBERTOU
NEM POR ISSO ELE DEIXOU
DE CULTIVAR A HUMILDADE
PRA SEUS FILHOS DA UMBANDA
VEM FAZER A CARIDADE

VEM CHEGANDO, VEM DANÇANDO,
VEM TRAZENDO A SUA LUZ,
NEM POR ISSO ELE DEIXOU,
DE CARREGAR A SUA CRUZ,
QUE SÃO MARCAS TÃO PROFUNDAS,
QUE A ELE SÓ CONDUZ."

***************************************************************

"ZÉ PELINTRA, PEGUE O SEU CHAPÉU !
VEM PRA GAFIEIRA
DANÇAR E BAILAR !
ZÉ PELINTRA, PEGUE O SEU CHAPÉU !
VEM PRA GAFIEIRA
DANÇAR E BAILAR !

Ô, ZÉ !
DE CHAPÉU E BENGALA !
VEM BAILANDO NA PONTA DO PÉ ! Ô, ZÉ !
Ô, ZÉ !
DE CHAPÉU E BENGALA !
VEM BAILANDO NA PONTA DO PÉ !"

*****************************************************************

"Seu Zé Pelintra não tinha onde morar,
Ele arrumou um Barraco de Madeira,
Foi Morar com a Padilha,
Lá no Morro da Mangueira."



Salve a Malandragem !




Saravá Seu Zé Pelintra !




Salve o Malandro Zé Pelintra do Morro da Mangueira.

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Ponto Cantado do Malandro Miguel Camisa Preta.



Ponto Cantado do Malandro Miguel Camisa Preta

"DIZEM QUE ELE MATOU,
MAS NA VERDADE ELE CUROU,

ELE CUROU UM CEGO,
UM ALEIJADO SAROU,
UMA MULHER GRÁVIDA,
ELE AMPAROU.

ESSA CRIANÇA CRESCEU,
É SEU AMIGO FIEL,
PERGUNTOU O NOME DELE,
É O MALANDRO MIGUEL.


DIZEM QUE ELE MATOU,
MAS NA VERDADE ELE CUROU.


ELE É UM AMIGO
QUE ESTENDE A MÃO
ELE NÃO DERRUBA QUEM JÁ ESTÁ NO CHÃO


DIZEM QUE ELE MATOU,
MAS NA VERDADE ELE CUROU.


ELE JOGA BARALHO,
ELE GOSTA DE TRINCA,
É O MALANDRO MIGUEL,
MANÉ SOARES,
E ZÉ PELINTRA.

Desconheço a Autoria, porém gosto da Interpretação do Cantor Tião Casemiro, para este ponto, é a voz de ouro dos festivais de Umbanda e Candomblé.

Salve o Malandro Miguel !

Salve Seu Zé Pelintra !




Malandra 7 Navalhadas das Almas




É uma Malandra muito difícil , eu mesma não conheço médiuns que trabalhem com ela, pois dentre as 7 Navalhadas, poucas trabalham na Linha das Almas. 

São Muito Sérias, Malandras com respeito e integridade, seus pontos de força são Cemitérios Antigos e Cruzeiros, não trabalham para amor, pois suas histórias são carregadas de dor e sofrimento, a maioria por causa de amor, não sei se não trabalham apenas por isso, aquilo que se sabe, é que amor, não é o que gostam de trabalhar.






São Sinceras, diretas, muito organizadas, gostam de suas coisas muito bem feitas, trabalham com navalhas (obviamente) punhais, dados ,  velas ( de preferência de cera) entre outras coisas, veste preto, branco, porém podem usar mais cores, desde que seja de bom gosto e com descrição, costumam exigir muito de suas médiuns, não suportam brincadeiras fora de hora e perder tempo com bobagens.

 Tem muito respeito e trabalham com calma, porém não se engane, se ela diz que gosta de você ou que é sua amiga, leve isso contigo, por toda a vida, pois não é todo mundo que ela gosta, e quando gosta é para sempre e porque você merece a confiança.



Aos Leitores Um Pedido Oficial de Desculpas.

Quero Pedir Desculpas formalmente e Oficialmente a todos os Nossos Leitores e Seguidores, peço desculpas 1º por a muito tempo não atualizar, tenho meus motivos sinceros para isso, mais creio que vocês que seguem nosso blog necessitavam disso, apenas uma satisfação.Tenho uma vida corrida, sou uma pessoa atribulada, mais de forma alguma esqueci do nosso querido Blog Malandros e Malandras !

2º Peço Desculpas, por ter tirado nosso Blog do Ar, para quem não percebeu, desconsidere essa parte, mais para aqueles que se importaram e sentiram nossa falta, eu explico, eu tive que retirar o Blog do ar, devido as cópias que muitos sites vem fazendo, eu fiz muitos bloqueios, tentando impedir, porém foi sem sucesso, conseguiram copiar e fiquei muito decepcionada com isso. Concordo que existem poucas referências sobre a Malandragem na Internet, agora modificar algumas palavras, copiar meu trabalho, cortar imagens e colocar em outros blogs, isso que me entristece, eu faço com o maior carinho e depois outras pessoas recebem o crédito, isso que é chato. E as pessoas elogiam, acham legal, reconhecem o trabalho de fulano ou ciclano e mal imaginam que é uma cópia, um texto, uma imagem, coisas que não são tão fáceis de encontrar e que demoro muito para conseguir.Acho que nenhum material é somente meu, lógico que deve ser compartilhado, para que muitas pessoas tenham acesso, agora copiar, plagiar e retirar os créditos, isso que não gosto.

E 3º Peço Desculpas por qualquer transtorno que tenha causado, aguardo emails, para que possam pedir novas postagens e para que possamos esclarecer dúvidas. Não sou a detentora da verdade, não sei muito, sou uma pessoa muito humilde, certos Malandros para mim não existem, e quem para conhece a verdadeira Malandragem e gosta desse blog, o meu mais Fraterno Abraço.




Seguindo o Link do Meu Email - priscilacartomante@hotmail.com

Algumas dúvidas sobre o email : 

- Não Jogo Online, jogava pessoalmente e gratuitamente, mais agora só em casos graves e de doença ( motivos pessoais)

- Não respondo emails suspeitos, quando é vírus, ou muito suspeito, sem assunto, de bancos ou em outros idiomas, eu na maioria das vezes excluo, nunca recebi email de outro País que não fosse para me cobrar ou vírus.

- Sempre que posso atendo aos pedidos e esclareço dúvidas, por lá mesmo ou posto o que a pessoa gosta ou tenha interesse.

- E Você será sempre Bem Vindo (a) lá =D

Priscila . Moderadora Oficial do Blog Malandros e Malandras.


sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Instrumentos de Magia na Malandragem

Instrumentos de Magia na Malandragem

Existem 5 instrumentos muito utilizados por Malandros e Malandras, são eles :

Baralho, Dados, Navalha, Punhal ( Ponteiro) e Chapéu Panamá.

Eu já falei sobre a maioria deles aqui no blog, por isso, esta postagem não será tão extensa.

Vou falar sobre o que sei, o que aprendi e continuo aprendendo, quando eles utilizam, esses instrumentos para trabalhos espirituais.

Alguns mais direcionados a certas situações dentro do Terreiro.




O Baralho !

Um Ás de Copas, é só um Ás de copas, na mão de um bom jogador, é considerado Trunfo em certas jogadas, porém na mão de Malandros e Malandras, ganha interpretações preciosas, ainda mais se sua pergunta for de amor.

Malandros e Malandras quando encarnados se perderam, viciados em muitas coisas, e uma delas foi o Baralho, as cartas causavam fascínio nas pessoas, e até hoje são admiradas em todo o mundo.

Dentre os Muitos Jogos, os Malandros gostavam de Ronda, e é o que as vezes vejo alguns jogando, em pleno Terreiro de Umbanda, jogo antigo, jogo proibido, jogo que dava morte, apostas de quem perdia tudo, até a vida.

Mas eles gostam mesmo, é de embaralhar, embaralhar, e depois pedem para que você retire alguns arcanos, isso é um mistério de Malandros e Malandras, muitos até presenteiam seus devotos com as cartas, completamente consagradas, nos dispondo um pouco mais de sorte.

Cada Cartomante, interpreta suas cartas a sua maneira pessoal, ou como aprendeu, no caso de Malandras e Malandros, eles interpretam de acordo com a necessidade de quem está jogando, e é nesse momento, que faz toda a diferença.

Seu Zé Pelintra adora cartas, sua Firmeza leva cartas, entre outras coisas, e as Malandrinhas também, na minha casa algumas jogam, mais todas gostam, e suas firmezas na maioria das vezes também tem baralhos.


" Lá no Morro sim, que é Lugar de Tirar Onda,
Bebendo Cachaça, fumando um Bagulho,
E Jogando Ronda. "

Dados !

Os dados são antigos instrumentos de Magia, de muitos povos, entre eles o Povo Cigano. 

Antigamente seu Jogo, também chamado de Jogo de Azar, se popularizou no Rio de Janeiro, em especial no Bairro da Lapa e seus arredores, muitos malandros ficaram viciados, e perderam noites e noites, observando as jogadas rápidas. Era jogado com dois dados, e com o auxilio de um copo, podendo até ser aquele velho copinho de bar.rs

Normalmente eram Dados brancos, e alguns ficavam viciados, não cabe a mim, ensinar ou comentar, como é feito isso, porém, não importa quantas vezes você jogue, sempre sai o número que o dono deles quer, ou a pessoa que os viciou. 

Dados Usados na Umbanda Por Malandros e Malandras :

Quando Cruzados, bem colocados, e jogados da maneira correta, podem auxiliar muitas pessoas, que estejam guiadas por Malandros e Malandras.

Sempre em Número Impar, é mais um objeto necessário nas firmezas de Malandras e Malandros.

1, 3, 5 e 7 Dados algumas vezes jogados, por entidades, no meio da consulta, também são objetos dotados de "sorte".

Suas cores são muito importantes, pois é o que determina o trabalho de determinado Malandro, ou Falange de determinada Malandra.

Existem todas as cores possíveis, mais os Malandros e Malandras tem seus preferidos.

Malandros e Malandras das  Falange do Cabaré, Lapa, Encruzilhada  e Estrada :

Dados Vermelhos, Dados Brancos, Dados bicolor nessas mesmas cores.

Malandros e Malandras do Cais, Porto :

Dados Brancos, Dados Azuis Claro, Azul Escuro ou bicolor nessas mesmas cores.

Malandros e Malandras da Falange das Almas ou seja, Calunga, Cruzeiro das Almas, e Malandros (as)do Morro:

Dados Transparentes ( Cristal), Brancos, Pretos, Cinza.

Isso não é Regra absoluta, podem existir diversos Malandros e Malandras de outras Falanges que utilizam, dados de determinada cor. Conheci Malandras de várias falanges diferentes, que trabalham com dados de 3 cores diversas.

Muitas vezes algumas entidades também desencarnaram, por causa do vícios em jogos de dados, é um jogo mais rápido, e que na época tinha apostas baixas, ou seja, quem era otário, logo ficava viciado, e podia perder a vida, na mão de alguns malandros.

Dona Navalha contou certa vez, que gostava de jogar dadinhos, para passar o tempo, porém jogava com as crianças na rua, até porque, ela mesma, foi criada meio que na rua, sem pai, nem mãe, enfrentando uma vida pobre.

Porém existiram Malandros que ficavam passando as pessoas para trás, que se arriscavam, pensando ser um jogo fácil, mais com a malandragem, é difícil ganhar ...rs





Navalha !

A navalha na malandragem , tem papel fundamental, tão fundamental, que é o nome de uma Malandra que comanda algumas falanges na linha.

A Navalha da Malandragem, ao contrário que muitos pensam, deve estar afiada sim, porém longe dos olhares de curiosos, escondida, guardada nas coisas das entidades ou bem colocada na Firmeza, do Malandro ou Malandra.

Pode ser Branca, Preta, nacional ou importada, o importante é atender as necessidades da Malandra (o), para que futuramente possa ser bem usada, nos seus trabalhos espirituais.

Sempre considerada pelo poder objetal que tem, e mais ainda por ser um poderoso cortador de demandas espirituais, ela é bem empregada em alguns terreiros.

Ela ou elas, como os dados, também são sempre em número ímpar, podendo ser até 13.

Normalmente os Malandros (as) utilizam uma, três, cinco, sete e raramente 13.

Quando pedem 13, pode ter certeza que no futuro, isso vai diminuir, pois elas serão dadas a pessoas que irão precisar em momentos específicos  e a pessoa tem que ter elas, de acordo com seu tempo de santo e também com a Autorização do seu ou sua dirigente.

Exemplos : A Médium Regina tem 2 anos de santo, 2 anos de umbanda, tem a Malandra da Estrada, que utiliza uma navalha em seus trabalhos.


A Médium Karina tem 5 anos de Umbanda, ela  tem o Malandro do Morro e ele trabalha com 3 Navalhas.

E por aí vaí, as Navalhas sempre com bem cuidadas, bem direcionadas, fazem coisas incríveis nos terreiros, e ajudam as pessoas, combatendo malefícios.

Na minha Humilde Opinião, para o Médium trabalhar com esse instrumento, tem alguns critérios, porém isso é um comentário pessoal, cada casa trabalha a sua maneira.

1º Ter no Minimo 1 ( um) Ano de Santo, com Obrigação, e com o Malandro ou Malandra já tendo sua Oferenda.

2º A Malandra ou Malandro ter dito seu nome, com sua falange e explicar a necessidade desse instrumento para seus trabalhos.

3º Trabalhar na Caridade, para que possa obter a Navalha, por mérito, ou trabalhar com a mesma.Não parando sua energia e a trazendo para o movimento Energético do Centro.


“Não mexe não, não mexe com essa nega não,
Ela é prometida compadre, vai arrumar confusão,
O Malandro dessa nega é um cara valentão,
Ele usa Navalha na cinta, tem rabo de arraia e briga na mão.”




Punhal !

O Punhal na Malandragem, tem o mesmo emprego que a Navalha, sempre usado para cortes de demanda, ele é consagrado na maioria das vezes por Seu Zé Pelintra, antigamente chamado de Ponteiro na Umbanda, ele começou sendo usado por exus e pretos velhos, para posteriormente ser adquirido por alguns Malandros e Malandras, mestres catimbozeiros, ele serve para firmar trabalhos. 

Geralmente de Aço, que é o metal mais forte, servindo para várias ocasiões específicas, pois indicam firmeza absoluta dos trabalhos, tanto para o bem, quanto para demandas.

Pode -se realizar descarregos dos filhos de santo, consulentes e devotos, quando ele é é colocado magisticamente em forma de cruz, cruzando por assim dizer, o filho de fé, ele está cortando males e afastando doenças, ou sofrimentos.

" Zé Pelintra é Bom, 
Zé Pelintra é Mau,
Quem Mexer com Zé Pelintra,
Cai na Ponta do Punhal."


"Mandei fazer

De puro aço luminoso um punhal"



Trecho da Música Boca Livre - Gilberto Gil e Caetano Veloso.


"De terno branco, seu punhal de aço puro,
O seu ponto é seguro,
Quando vem pra trabalhar.
Segura o nego, que esse nego é zé pelintra,
Na descida do morro ele vem trabalhar."



Chapéu Panamá !

Ele é o menos utilizado, nos trabalhos de magia de malandros e malandras. 

Eles podem realizar passes com seus chapéis, conceder pedidos dos devotos, e  tem muita mironga e mistério nesses companheiros inseparáveis da Malandragem !

Também raramente alguns Malandros trabalham com Pembas, Fitas, comidas ( inclusive petiscos e Frutas), bengalas, pimenteiras, roseiras * Flores * cacos de vidro e agulhas.

Poucos Malandros, até por doutrina, trabalham com esses apetrechos, mais sempre existem histórias terreiro aqui, terreiro lá.

Bom é isso, espero que tenham gostado, qualquer comentário, dúvida, critica, elogio, me mande um Email  vou adorar =D

Salve a Malandragem e suas Magias de Luz !









onselectstart='return false'