Seguidores

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Malandra Maria Navalha das Almas


Da Falange das Malandras Maria Navalha, é uma das mais sérias, raramente sorri, não gosta de falar muito, porém trabalha muito bem e costuma ser amiga de suas médiuns, é uma grande protetora, trabalha junto com Seu Zé Pelintra.

Gosta de desmanchar demandas, cortar feitiços, e defende muito bem aqueles que lhe são devotos, não é de pedir muitas coisas, trabalha magisticamente com seu chapéu de panamá, na maioria das vezes na cor branca, mais também pode usar preto.

Usa 7 Navalhas de Trabalho, espiritualmente elas estão distribuídas  com 3 na perna esquerda, 3 na perda direita e uma presa no meio de seus seios.
Nem sempre pede as 7 para suas médiuns, podendo pedir apenas uma ou três, varia de terreiro para terreiro.

Não trabalha para amor, nem gosta muito de trabalhos desse tipo, trabalha bem tirando as pessoas de vícios, gosta de trabalhos relacionados a saúde e também emprego.(Pode até existir alguma que Trabalhe na coroa de algum médium, voltada para amor, mais nunca ouvi falar)

Não gosta de ser comparada a Malandras que tiveram vida fácil quando encarnadas, pois uma das únicas coisas que preservou em sua vida terrena, fora sua dignidade, nunca precisou vender seu corpo, porém trabalhou duro antes de morrer.

Não é de muitos amigos, são poucas as pessoas que ela gosta.

Sua vestimenta inclui sempre calça, ela pode até usar saia, mais só se for obrigada, coisa que não é muito fácil, bebe cerveja, fuma cigarro de filtro vermelho, come muitas coisas, mais gosta de ovo de codorna e batata calabresa.Usa na maioria das vezes um crucifixo ou algo relacionado a cruz, pois esse é um dos símbolos da sua falange ( As Almas ).Como Algumas Malandras da Calunga e do Cruzeiro das Almas também usam.( Não são todas)

É quieta, na dela, porém se vacilar, ela mostra o quanto a pessoa tem que ter humildade e reconhecer o erro.

Por isso aproxima principalmente dos humildes e dos sinceros, gosta de simplicidade e sinceridade, nunca tente engana-la, pode fazer um grande estrago, é preferível te-la como amiga.


Salve Malandra Maria Navalha das Almas!

Salve a Malandragem!

Malandra 7 Facadas



Mulher de poucos amigos, poucos médiuns, raramente manifesta-se em Terreiros. Sempre muito verdadeira, não tem papas na língua, fala mesmo, desencarnou aos 21 anos, morreu com 7 facadas, na mão de um homem que confiava, foi traída, mais atraiu a desgraça pra si mesma, sabia que não ia dar certo. 

Viveu numa época em que a mulher, era muito submissa, não suportava a sociedade machista, e naquele tempo, mulher direita, tinha que seguir as regras que a Sociedade empunha. 

Namorou muito, só homens que não prestavam, que lhe trouxeram grandes sofrimentos, namorava escondido  de sua família. Era ao contrário da maioria de Malandros e Malandras, de uma família nobre, com posses e terras.

Porém se apaixonou por um menino do Morro de Santa Tereza, um gaiato, um João ninguém, um Malandro, foi contra todas as regras, sempre guiada pelo seu espirito de que podia fazer o que quisesse, saia a noite escondido, e ia para a gandaia, com este, até que ficou grávida, quando descoberto, foi brutalmente espancada por seu pai e expulsa de casa, acabou perdendo a criança, não tinha pra onde ir, se instalou em covis, lugares sujos, pensões antigas.

Trabalhou em casas de família, foi empregada durante um tempo, prometeu nunca mais se apaixonar, porém muitos se aproximavam dela.Começou a ser assediada pelo patrão, e a esposa desconfiando, mandou lhe matar, e ela contratou logo quem ? 

O malandro com quem tivera um caso no passado, morreu nas mãos do único homem que amou. 

Quando baixa no terreiro, até pode dançar, mais não gosta de farra, não é de brincadeira, vem, faz seu trabalho, só pra poder evoluir.

Salve Dona Malandra 7 Facadas.

Salve a Malandragem!

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Zé Pelintra da Encruzilhada!


Salve Malandro Zé Pelintra da Encruzilhada!

Salve a Malandragem!

Malandrinha do Cabaré


"Maria segura o leme

Não deixa a barca virar

Minha mãe se chama Maria

O meu pai é o seu José

E a lua é minha amiga

Minha fama é cabaré!"

 Salve Dona Malandrinha do Cabaré !


quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Malandro das 7 Encruzilhadas


( Esta Imagem foi Pintada pelo Artista Julio, que faz imagens lindíssimas, a disposição na internet)

Olá queridos seguidores do Blog Malandros e Malandras, eu realmente não postei mais nada, tem muito tempo hein, peço desculpas mais uma vez, a vida é corrida e todos têm obrigações a cumprir né, porém recebi um email que me deixou muito feliz, que foi de um de nossos seguidores fiéis, chamado Jamison, eu primeiramente quero agradecer aos elogios ao nosso querido blog, fazemos ele com esse intuito mesmo, de agradar as pessoas e responder algumas perguntas, que eu com humildade respondo.

O Jamison, me pediu por email pessoal, uma postagem e pesquisa sobre um Malandro Muito Difícil chamado Malandro das 7 Encruzilhadas, eu já tinha ouvido falar sobre esse Malandro, porém existe muita coisa sobre ele escrita, em qualquer lugar sério, não existem referências nem em Jornais de Umbanda, de Candomblé, nem revistas, livros, sites ou blogs, poucas pessoas conhecem ele, e poucos terreiros o tem, porém eu com muito cuidado e respeito, vou tentar mostrar um pouco mais sobre ele.

Malandro das 7 Encruzilhadas.

Texto escrito por intuição, qualquer dúvida, é só comentar ou me mandar email.

Malandro Antigo, ele é realmente das antigas, é um malandro que tem muito respeito com as pessoas, e tem muito cuidado ao falar qualquer coisa, pois sabe que a palavra vale ouro, ele trata as pessoas como antigamente, com uma educação exemplar, sua vida não foi nada fácil, como a maioria dos malandros, tem origem muito humilde, muito mesmo, porém quando chega a terreiros, tem postura e trato fino, apesar de ser assim, ele é mais na dele, ele é discreto, e gosta de fazer as coisas com muito discrição, como no seu tempo, ele enganava as pessoas sem elas perceberem, é uma arte antiga e para poucos. Não gosta de enganos, já enganou muito, e fora duas vezes enganado, uma por uma mulher, logicamente em terra de malandro sempre vai ter uma, e outra por um inimigo, uma pessoa que ele custou e custa perdoar. As vezes parece ser amargurado, pelas poucas coisas que fala, mais sempre fala a verdade, doa a quem doer, não gosta de falar alto, sabe chegar e sair de um lugar, conquista as pessoas pela simplicidade, as vezes seus médiuns ficam com aquele pensamento longe, meio que não sei pra onde vou, ele ajuda nisso, gosta de caminhos, de dar caminhos, juntamente com o Exu Guardião do Médium, vive na rua, despreza o dia, ama a noite, gostava de Bares de esquinas, fuma cigarros fortes, e bebe vários tipos de bebidas, dentre eles suas favoritas são a cerveja e a pinga.

“Sambou, Sambou,  Malandro, sambou, No meio da Encruzilhada, Malandro sambou...” ·.

Isso é tudo o que eu pude sentir sobre ele.

Eu espero que ninguém se ofenda com o que escrevi.

Esse texto foi com intuito de Homenagem o Malandro das 7 Encruzilhadas.

Pra mim tudo é realmente verdade, mais vamos lembrar cada malandro uma cabeça, cada médium, uma entidade, eu só senti isso, eu costumo falar que não ouço entidades, mais parecia que ele estava comigo, porque tive cuidado com palavras e escrevi como tinha que ser, simples, de fácil entendimento, mais sem contar detalhes, senti que ele não gosta de falar de como viveu, espero que possam me entender, principalmente você Jamison.

E fique tranquilo, ele está sempre com você!

Salve o Malandro das 7 Encruzilhadas !

Salve a Malandragem!



segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Malandrinho 7 Navalhadas do Morro


Amor Boêmio

Um dia aconteceu
acordei e ele não estava
procurei na casa toda 
e ele não se encontrava 
Olhava da janela ansiosa
esperando ele voltar 
a vida corria triste 
já sem lágrimas pra chorar 
Os dias passando lentamente
meu coração se acalmando 
tudo seguia seu curso 
com sua ausência acostumando 
Um dia nem mais esperava
quando ele reapareceu, 
não acreditei no que via 
meu coração se enterneceu .
Chegou cansado abatido
perdeu a vivacidade 
parecia arrependido 
pela busca da liberdade 
Seus olhos outrora tão lindos
perderam e brilho e a cor 
nas noites de boêmias 
deixou todo seu frescor 
As cicatrizes da vida
castigaram o seu corpo 
as marcas feitas pelo tempo 
aparecem no seu rosto 
Sua boca não diz nada
mas seu olhos pedem perdão 
afago-o sem nada dizer 
e o aqueço em meu coração 
Ele me olha agradecido
vejo uma lágrima rolar 
o acolho sem reprimendas 
mas sei que não vai ficar .
Sua natureza é errante
prendê-lo seria a morte 
até o fim de seus dias 
viverá entregue à sorte .
Não nasceu pra ter raízes
Será sempre bandoleiro 
nesse ir e vir sem fim 
até o dia derradeiro .
Um dia não voltará
só restará a saudade 
voará pro infinito 
em eterna liberdade. 



Ailuj 



Publicado no Recanto das Letras em 31/10/2008 



Salve o Malandrinho 7 Navalhadas do Morro. 



Salve a Malandragem. 



Este texto é uma forma de expressar como é o Amor Boêmio deste Malandrinho.

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Bolinho ! Vamos comemorar ! + de 2 Anos de Blog


Este Bolo é em Homenagem ao Nosso Blog, pela felicidade que me dá, fazer, postar, e em homenagem também aos meus seguidores :)

Salve todos os Malandros e Malandras !

Salve a Malandragem !

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Malandra Maria Navalha do Cruzeiro das Almas


Salve a Malandra Maria Navalha do Cruzeiro das Almas!

Salve a Malandragem !

Saravá Umbanda !

domingo, 19 de agosto de 2012

Malandra Maria Navalha



Olá queridos seguidores, quanto tempo, não é mesmo, eu não tenho tido tempo de pesquisar, mais nada, ando muito ocupada, mesmo assim, não me esqueci do nosso precioso Blog Malandros e Malandras, e para tentar , me redimir, um pouco, rs, vou postar essa imagem da Malandra Linda, Maria Navalha, e também fazer um pedido, eu gostaria que vocês me mandassem, emails, sugerindo, o que gostariam de ver no Blog, que ainda, não postei, eu agradeço muito, também podem me mandar, criticas, elogios, se tem gostado do blog, o que eventualmente não gostaram, e também algumas dúvidas, que com humildade eu possa tirar, eu sei pouco, mais tentarei responder com carinho.

Meus emails, estão disponíveis, aqui no canto direito do blog.

Abraços Fraternos.

Priscila. Moderadora e Criadora Oficial do Blog Malandros e Malandras.

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Malandro da Lapa;


Salve Seu Malandro da Lapa !

Salve a Malandragem !

♪ Pontos da Malandra Maria Navalha ♪


( Pintura do Artista Jerry D'Oxóssi.)



 

Pontos de Maria Navalha:

Ela é Maria Navalha moço,
Ela é Maria Navalha sim senhor,
Ela vem de dentro da sua morada,
Passou pela encruzilhada,
E aqui chegou.

 

Ela é Maria Navalha
Mora na beira do cais {bis}.
É mulher de Zé malandro,
Zé pelintra e outros mais. {bis}




Ela é malandra, não precisa trabalhar, 
Maria Navalha "bota” tudo em seu lugar, 
Deu meia noite na Encruza, acende a vela, 
Maria Navalha é a bamba da favela!


Ela é mulher, ela é bonita e formosa,
mais não se engane ela é muito perigosa,


Traz um sorriso no rosto e uma arma na saia, Seu nome é, é Maria Navalha.



Minha vida tá difícil e prá lá de enrolada.Tô sem paz e afundando em desvario.o que me é difícil, para ti é gargalhada.

Me ensina o caminho da vitória,me ajuda dar a volta da guinada.Quero prá mim uma nova história,mais bonita de ser contada.
Me ensina o caminho da vitória,me ajuda dar a volta da guinada.Quero prá mim uma nova história,mais bonita de ser contada.





Mulher de Malandro tem nome, e se conhece pela Saia,
Vara Curta e Onça brava, ela é Maria Navalha.

 

Navalha ganhou um gatinho, pra dividir com os camaradas,
Faca de ponta é sinal de guerra, ela é Maria Navalha,
Ela risca mais não erra.

 


Não mexe, com quem não deve, pensando que não faço nada,
Matei meus 33 maridos no meio da Encruzilhada,
Para vocês eu sou Maria, pro malandros eu sou Navalha,
Não mexe com quem, não deve que meu castigo e dar risada.


Maria Navalha
Trabalha como quer
Ela trabalha com sua navalha
Maria Navalha é mulher.


Maria Navalha disse: Cuidado para não errar!
Ela jurou,jurou ,tornou jurar
Que mata sem tirar sangue
Engole sem mastigar!


Foi numa mesa de bar,
Numa mesa de bar,
Que Maria Navalha trabalhava,
Ela trabalhou, ela trabalhava,
Maria Navalha é mulher da madrugada!


Dizem que se perdeu,
Onde será que se meteu,
Fez história na Bahia,
Dizem que até nasceu por lá,
Esta linda Malandrinha,
A Maria da navalha,
Ela prefere a multidão,
A viver na solidão,
Parece que foi destino,
Que a colocou no meu caminho,
Mulher você é um tormento,
Que não sai do meu pensamento,
Eu sou Zé Pelintra,
O teu amante e companheiro.


Ô Anália,
Cadê Maria Navalha,
Ela é moça bonita,
Que se veste com sete saias,
Eu a procuro, mas não vejo,
Cadê Maria Navalha?


Quem foi que disse que mulher não briga bem,
Quem foi que disse que mulher tem que chorar,
Eu firmo meu ponto na folha da Marambaia,
Corto demanda na Umbanda,
Me chamam Maria Navalha.



Não mexa com essa mulher,
       Cuidado, cuidado seu Zé,
Não mexa com essa mulher,
Se você pisar devagarinho,
Ela abre seu caminho,
Ela abre seu caminho.
Mas se você debochar,
Maria Navalha bota pra quebrar,
Mas se você debochar,
Maria Navalha bota pra quebrar.


Ela é Malandra,
Malandrinha lá do cais,
Quero ver você fazer,
O que a Navalha faz,
Quero ver, quero ver.


Ela Traz No Peito Uma Navalha,
 Na Mão Uma Garrafa De Cerveja, Para Ela Beber,
Ela É Malandra, Ela Gosta Do Perigo, 
Nos Cabarés Da Lapa, Ninguém Se Mete Com Você.
 Mas Cuidado Com Ela, Pois Ela Te Corta E Ninguém Vê. 
Ela É mulher, ela è Navalha.


Ô Navalha, ô navalha, o teu poder não falha,

Vivia numa tristeza sem fim, Maria Navalha teve dó de mim!

Hoje voltei a sorrir, por isso estou aqui...

Ô Navalha, ô navalha o teu poder não falha, em Navalha eu tenho fé,e aí quem não tiver,é uma 

Malandra de Axé, não duvidem do poder dessa mulher.

Ô Navalha, ô Navalha, o teu poder não falha.

(Rosana Pinheiro)


Em Navalha tenho fé,
Ai de quem não tiver,
Ela é Mestra da Jurema,
Não duvide dessa mulher.


Eu visto preto por luto e branco por simpatia,
O verde é a esperança, de viver feliz um dia, 
Não chore, mais se chorar, fique chorando,
Eu trabalhei tanto na vida, pra você ficar zombando!
 A minha cama é um pedaço de esteira, a minha luz é um pedaço de vela,
Quando eu ia me deitar, acendia na janela.


Maria Navalha, Malandra,
Maria Navalha, eu venho é te saudar,
Maria Navalha eu venho é te saudar
Salve a sua força mulher, Salve o seu Juremá,
Ela é Maria Navalha, eu venho é te saudar.




Estava no salão de baile e de repente, ouvi um  boa noite,
Ô gente que homem é esse? É o Zé pelintra dando boa noite! Ô gente que mulher é essa? Maria Navalha dando boa noite!



Ele subiu o Morro, só pra jogar rosas,
Ele subiu o Morro, só pra jogar rosas,
Seu Zé Pelintra jogou, seu Zé Pelintra jogou rosas pra ela,
Seu Zé Pelintra como vai, como passou,
Avise o movimento,
Maria Navalha chegou!
Ela desce o morro, também desce a colina,
Se quiser falar com ela, vai á primeira esquina.



Malandra, malandrinha,
Da cor brasileirinha,
O seu gingado me enfeitiçou,
Quando ginga as cadeiras,
Essa morena faceira,
Alivia minha dor,
Ela tem força na magia,
E não é de brincadeira,

Desafia feiticeiro,
E bota fogo no paiol,
A morena juremeira,
Derrubou cabra safado quimbandeiro,
Só no rabo de arraia,
Toma cuidado com ela,
Ela  esconde uma navalha,
Na barra da sua saia,

Rainha de ouros,
Com ela ninguém se mete,
Ela é Maria Navalha,
Malandrinha de terreiro,
A morena bola sete.


  

             

Quando a demanda é certa
É a ela quem chamamos
Sua força nos empresta
e essa briga, já ganhamos
Seu nome é Maria Navalha
Soberana da boêmia
Vence qualquer batalha
Sem perder a alegria.


Maria Navalha, eu preciso de auxílio.





Estes Lindos Pontos Cantados em Homenagem A Dona Maria Navalha, são da Autoria da Brilhante Claudia Baibich.

E Foram retirados do seu site : http://wwwpombagira.blogspot.com/, ao qual inteiramente recomendo; 




   Ponto de Malandra Maria Navalha do Cabaré:



Cabaré na lapa fica até de madrugada,
Maria Navalha espera o dia clarear,
Já chamou seu Zé Pelintra, já chamou seu Zé Pretinho, seu Marinheiro, também vem de alto mar...
É na lapa, na lapa espera o dia clarear.



Malandro é Malandro, Mané é Mané,
 Eu sou Maria Navalha,Rainha do Cabaré ,
Quando eu chego no Terreiro, Risco meu Punhal no chão, 
Saravá Maria Navalha, sou Mulher de Opinião.



Navalha não se esqueça de mim, por favor, Oh, Oh, Oh
Hoje eu acordei com uma dor no peito estava tudo perfeito você sempre dava
um jeito, derrepente tudo desandou O homem que eu amava me esqueceu me humilhou; E para piorar eu fiquei desempregada estava na rua da amargura e morando em uma calçada; Maria navalha eu te peço te suplico não esqueça eu brinquei e hoje pago a brincadeira Navalha não me esqueça hoje eu sei que a Senhora não é de brincadeira; 



Ela usa uma navalha afiada no peito
E esconde 6, debaixo da sua saia, Quem mexe com essa mulher, Não sabe que ela é uma desgraça, Ela é fogo que queima,só que ninguém vê;mais é a amiga perfeita Pra quem sofre sem crê.



Malandra a sua cor é mulata, seus Cabelos são negros, e você samba Sem parar.Você jurou acabar com a Minha tristeza,fazer voltar a minha Nega, Malandrinha só você.Posso Cantar,posso sorrir,posso chorar ou Ser feliz mais malandrinha sem você Eu não sou nada.


(Pontos de autoria da minha amiga Tatiane)


 





onselectstart='return false'