Direitos Autorais

Todas os textos, sejam parciais ou integrais, fotografias e imagens de todas e quaisquer criações incluídas neste blog/site estão sobre a proteção da LEI DO DIREITO AUTORAL Nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998. Portanto, é proibida qualquer reprodução ou divulgação das mesmas com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive WEB, sem prévia consulta e aprovação. Não copie! Entre em contato: priscilacartomante@hotmail.com

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Edição - Falanges de Malandros - Malandros e Malandrinhos do Cabaré:

Olá queridos seguidores, dando continuação a sequencia de postagens sobre as falanges dos Malandros, falarei sobre os gatunos dos cabarés. Essa é a última falange a ser falada, porém, existem sub grupos de homens dentro da linha que serão explicados aos poucos em breve (Camisa Preta, Zé Pretinho, Zé Navalhada, etc). Os Malandros do Cabaré são mais comuns que os Malandrinhos, porém, dentro da linha essa falange tem pouca visibilidade, por serem poucos e pela má incompreensão dos terreiros, já que muitos só atribuem essa falange a mulheres (sendo Pombagiras ou Malandras), sim, amigos seguidores, os cabarés, bordéis, saloons, casas da luz vermelha e as outras infinidades de nomenclaturas existentes são casas que historicamente "abrigaram" mais as mulheres, porém, esses mesmos lugares também eram igualmente frequentados por homens. Dentro dessa falange raramente você vai encontrar um homem que vendia seu corpo, aliás, dentro da extensão de entidades que existem isso é raríssimo. Os homens dessa falange foram cafetões, alguns tem orgulho disso, outros não, muitos se arrependeram dos atos que cometeram, tanto que tem resgates cármicos com essas mulheres até hoje. Os outros que compõem a falange são seguranças dos locais, clientes, atendentes do bar, músicos e jogadores. Tem humor variado, tendenciado para a simpatia, são garbosos, elegantes, atraentes, tem uma lábia de muito trato e gostam de andar bem arrumados, não exigem muito em relação as suas coisas, mas gostam de aparentar bom gosto. 
Trabalham perfeitamente com os Malandros da Lapa, e ás vezes com os do Morro ou da Estrada.
Costumam trabalhar para questões amorosas, negócios, emprego, tiram negatividades, vícios, sentimentos ruins e auxiliam na auto estima.
Tem ligações com Oxum, Oxóssi e Ogum, mas sempre é bom lembrar que isso é relativo.


Características : 
Indumentária: Gostam do vermelho e branco tradicional, mas podem ocasionalmente utilizar outras cores. Seu chapéu costuma ser branco com fita vermelha, utilizam calças de linho, calça social branca, camisa de seda lisa, camisa listrada branca e vermelha, raramente utilizam terno, o cachecol é opcional e variação, uns jogavam capoeira, outros não. A bengala é algo que costuma ser pedido, inclusive tem um fundamento com elas, não necessariamente apoio, velhos segredos.
Fumo: Cigarro de filtro vermelho, cigarro de palha, cigarros de qualidade, raramente alguns usam charuto.
Bebidas: Cerveja branca, Whisky, rum, gim, conhaque, entre outras.
Comidas: Salame bem disposto, sempre acompanhado do limão em 4 (Fundamento), linguiça calabresa e frios diversos.
Fundamentos: Baralhos, naipe de copas, naipe de ouros, dados vermelhos, dados brancos, dados coloridos, tampinhas de cerveja, punhal, navalha cabo branco, navaletes, bengalas, canivetes, moedas, sinuca, velas brancas, velas brancas e vermelhas.

Espero que vocês tenham gostado !
Salve a Malandragem !
Salve os Malandros do Cabaré !



onselectstart='return false'