Direitos Autorais

Todas os textos, sejam parciais ou integrais, fotografias e imagens de todas e quaisquer criações incluídas neste blog/site estão sobre a proteção da LEI DO DIREITO AUTORAL Nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998. Portanto, é proibida qualquer reprodução ou divulgação das mesmas com fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive WEB, sem prévia consulta e aprovação. Não copie! Entre em contato: priscilacartomante@hotmail.com

domingo, 17 de setembro de 2017

Edição - Falanges de Malandros - Malandros da Calunga, Cruzeiro e das Almas

Aos meus queridos seguidores, imensa gratidão por todo o carinho ao blog, nós fazemos com muito amor e respeito. Hoje darei continuidade as Falanges de Malandros, caracterizando cada uma, explicando como trabalham dentro da linha.

Os Malandros da Calunga, do Cruzeiro e das Almas são parecidos em personalidade com as Malandras, a diferença é que as Malandrinhas não tem a seriedade forte como esses homens, eles se apresentam sérios na maior parte do tempo, é raríssimo uma entidade dessa falange ser risonha, falante ou aberta, isso não demonstra que não sejam amigos, muito pelo contrário, são companheiros, leais, amigos, só que costumam serem fechados e com temperamento austero.
Os Malandros dessas falanges trabalham na mesma frequência vibratória, mas com trabalhos essencialmente diferentes, os Malandros da Calunga trabalham nas questões de resgate, grande parte do seu trabalho é focado em resgates espirituais, eles cuidam dos mais diversos espíritos no plano invisível, trabalhando com sua doutrinação. Os Malandros do Cruzeiro são pontuais, trabalham dentro do seu campo de força recebendo os espíritos que foram resgatados, realizam tratamentos espirituais, basicamente servindo de ponto de apoio, base espiritual para o acolhimento. As suas faixas de cuidado se caracterizam como postos de socorro, auxiliando os companheiros da mesma frequência. E os Malandros das Almas realizam o transporte dos espíritos, resgate e tratamento da mesma forma que os outros, a diferença é que seu trabalho é expansivo, eles tem algumas permissões nos locais para realizar os resgates, conseguem cuidar e amparar os que se encontram perdidos. Os Malandros da Calunga e do Cruzeiro tem um importante trabalho no cuidado com os irmãos negativados, os quiumbas, obsessores, entre outros, mas seu exercício é um pouco mais restrito, eles tem limitações no trabalho, por isso essas três falanges costumam trabalhar em equipe.

Suas roupagens fluídicas podem ser de homens novos, velhos, tendo variações nas aparências, cada um se apresenta de uma forma, por isso existem os mais jovens, os mais "velha guarda", porém em sua grande maioria tem atuação sob forma de "sombras", que é uma nomenclatura para sentinelas na linha da malandragem.
Normalmente trabalham para os Orixás Omulu e Oyá, não sendo obrigatoriamente os Orixás do médium, mas suas atuações vem a partir dessas divindades, pelo trabalho exercido, afinidade espiritual e condicionamento energético.
Atuam no campo mental dos médiuns, buscando o equilíbrio, contribuindo para a saúde psíquica, fortalecimento da saúde física e suporte da saúde espiritual (defesas). Podem trabalhar no desmanche de feitiços, defesas de forças negativas, ataques dentro de possíveis demandas, curas em geral, emprego e raramente para questões amorosas. 

Características: 

Indumentária: Não costumam pedir nada além do necessário, sendo simples em seus traços, atuam bastante dentro do preto, branco, marrom e raramente o cinza. Alguns utilizam vermelho, mas é um pouco mais raro. Chapéus preto, branco, branco com fita preta, preto com fita branca, marrom, chapéu de palha amarela, ternos, camisas de listras preta e branca, camisas na cor preta, camisas de cor branca, roupas na cor cinza. Raramente utilizam cachecol.

Bebidas: Gostam de bebidas fortes, apreciam cachaças, Whisky, gim, rum conhaques, cachaça com mel (melado, meladinha), raramente tomam coquinho ou cervejas.

Comidas: Padês com dendê, farofa de carne seca, azeitona preta, jiló frito, batata calabresa, cebola (especialmente a roxa) camarão, sardinha, etc.

Fumo: Cigarro de filtro vermelho, cigarros de palha, charutinhos e charutos. Raramente fumam filtro branco.

Fundamentos: Dados brancos, dados pretos, baralhos, naipe de paus, naipe de espadas, pimentas, dendê, pólvora, navalhas, punhais (preto/ preto com branco/ preto com amarelo), facas, velas de cera, velas pretas, velas bicolores preto e branco, búzios, moedas (principalmente prata), pembas, terço, cruz, crucifixo, entre outras coisas.

Espero que vocês tenham gostado !
Salve os Malandros da Calunga, os Malandros do Cruzeiro e os Malandros das Almas !
Salve a Malandragem !

Obs: Este texto, assim como os outros, estão proibidos para cópias, sejam parciais ou integrais, sem prévia (expressa) autorização da autora. Não copie. Plágio é crime.

onselectstart='return false'