Lei de Direitos Autorais:

Sobre as Leis dos Direitos Autorais:

- O texto original postado por um blogueiro ou dono de site é protegido pela lei 9610/98 independentemente de registro ou da maneira com a qual o autor se identifica.

- Para reproduzir texto, imagem ou qualquer outra criação intelectual de um blog qualquer é necessária prévia autorização do dono. Não basta citar a fonte ou dar créditos.

- Mesmo que a autorização prévia seja dada, o reprodutor é obrigado a citar a autoria e colocar o link para a postagem original.

- Simples citação não é considerada contrafação (reprodução não autorizada) desde que cite a fonte e a autoria.

- Não importa se o blog onde sua obra foi reproduzida indevidamente está sendo rentabilizado ou não. A simples reprodução já presume o dano, o que se chamamos em juridiques in re ipsa.

- Para comprovar a autoria do texto e a contrafação a ata notarial é um excelente instrumento, feito por qualquer cartório.

- O autor do texto reproduzido indevidamente ou que teve a autoria do seu texto suprimida (não citada) poderá pedir a retirada do texto e ainda indenização por danos morais e materiais.

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Malandra Rosa dos Arcos da Lapa

Malandra Rosa dos Arcos da Lapa


A Malandra Rosa dos Arcos da Lapa, é uma das primeiras Malandras que se apresentou na Umbanda, isso não faz muitos anos. Ela é uma grande trabalhadora da seara umbandista, sempre muito elegante, trabalha com seu chapéu, sua ginga e tem seus mistérios em ambas falanges. Ou seja, ela trabalha com a energia da falange das Rosas e a força da Falange da Lapa. Normalmente Malandras da Lapa, são muito amigas de suas médiuns, acompanham, aconselham, gostam de trabalhar, mas adoram sambar. Tem muita boêmia essa Malandra, meus respeitos a Malandra Rosa !!!

Salve a Malandra Rosa dos Arcos da Lapa !!!

Salve a Malandragem !!!!


sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Edição - Falanges de Malandras - Falange Cabaré na Linha da Malandragem

Falange Cabaré na Linha da Malandragem:

As Malandras desta falange são muito belas, sedutoras, alegres e grandes parceiras de suas médiuns. As Cabarés são entidades muito falantes, amigas dos consulentes, de risada fácil e boa jogatina. Adoram baralhos, gostam de jogar baralhos no terreiro de umbanda, acertam a vida dos assistidos assim, não são de fazer rodeios, falam tudo "na lata". Gostam de jogar ronda, e apreciam os naipes de ouros e copas, faz parte do seu fundamento. 

Foram muito humilhadas quando encarnadas, a maioria das entidades tem sofrimento, elas tem muito também. Sempre foram abusadas, porém, tentavam tirar proveito das situações, tinham casos com homens da alta sociedade e não gostavam do estigma mulher da rua, já que se consideravam damas da noite e gatunas nos bordéis de antigamente. 

Trabalham na Linha da Malandragem, auxiliando ás pessoas com problemas financeiros, emprego, aventuras amorosas e no meio das enrascadas, protegem suas médiuns até onde podem, mas se o médium errar muito e decair espiritualmente, são as primeiras a afastar-se. Não por maldade, mas como forma de aprendizado. São muito elegantes no Terreiro, sua presença logo é notada, gostam de saias, chapéu de boa qualidade, piteiras, lenços, perfumes e jóias. Adoram dançar, sambam como ninguém e quando estão sambando, todos os olhares se voltam para elas. Podem ou não trabalhar com a Falange das Rosas.

Salve as Malandras do Cabaré !!!!!

Salve a Malandragem !!!!!!!



onselectstart='return false'