Seguidores

Seguir por Email

Rádio da Malandragem - Blog Malandros e Malandras;

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Malandrinha da Beira do Cais



Salve a Malandrinha da Beira do Cais!

Salve a Malandragem !

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Seu Zé Malandro da Lapa!



Salve Zé Malandro da Lapa !

Salve a Malandragem !

Seu Zé Pelintra do Morro.


Malandrinha do Cais !


Salve a Malandrinha do Cais !

Salve a Malandragem !

Malandrinho do Morro !






Salve o Malandrinho Do Morro !

Salve a Malandragem !

Malandrinha da Estrada





Quando encarnada,vivia numa Província, localizada na França.Perdera a Mãe muito cedo, e seu pai, era jardineiro, de uma família abastada.Desde de pequena, fora criada, entre os empregados, vivendo uma realidade muito simples, porém feliz.Aos 14 anos, tornou-se Dama de companhia das nobreza, acompanhava sua Senhora a todos os lugares, e sempre viajou muito.Numa dessas viagens, foi ao Sul da França, onde existiam Campos de Flores belíssimos, numa tarde, ao longe, observando a beleza do lugar, avistou um homem, ele era alto, belo e forte, tinha olhos negros, e um sorriso encantador.Ele era um Lenhador. Seu nome era François, ele ficou encantado, com a beleza da moça, apresentou-se, e quis tão logo, mostrar-lhe os Campos.


Enquanto suas Senhoras, tomavam chá, num antigo chalé, propriedade da Família, ela encontrava - se, todas as tardes, com François, e passavam algumas horas conversando, apreciando a paisagem, ela ficava muito feliz ao vê-lo, gostava de ouvir as histórias dele, sobre o povo daquela região, que tinha muitas superstições e mistérios.


Num desses passeios, François de uma maneira sedutora, á envolveu, e roubou- lhe um beijo, ele foi seduzindo,e arrancando vários beijos, nos dias sucessivos, a menina que era muito inocente e simples, foi deixando envolver-se.


Depois de algum tempo, ele pediu ela em namoro, ela ficou muito feliz e aceitou, porém depois de algumas semanas, ela ficou doente, sendo assim não pode ir vê-lo, contraiu tuberculose, o que a deixava por dias acamada, ficando aos cuidados das outras empregadas da casa.Numa noite, sem estrelas, com a Lua coberta de nuvens negras, ela na cama, ouviu a voz de seu amor, vindo do celeiro, o celeiro da casa antiga, ficava próximo aos quartos das empregadas.


Por teimosia, e inconsequência, ela levantou-se, com dificuldade, e foi até próximo ao celeiro, imaginando que François, tinha ido visita-la, porém com descrição, para os patrões não perceberem, e por certo, sua prometida, ser descoberta.


Chegando próximo ao Celeiro, ela foi buscando a voz de seu amado, foi quando o encontrou aos beijos, com sua patroa mais nova, sinhazinha como chamavam, ela ficou horrorizada com isso, tomou nojo, e quis gritar, porém sua voz não saia, estava em choque. Se os patrões descobrissem o namoro da sinhazinha, iriam castiga-la, pois a mesma, já era prometida a um jovem de família rica francesa, então sinhazinha pediu a François, para calar a boca, da pobre menina, ele interessado no assunto, e com medo da reação da família, da sinhazinha, acatou a sua ordem,e raptou a bela jovem, levando a até a floresta, que ele conhecia muito bem, ali, ele a amarrou, e por diversas vezes a humilhou.Depois de tanta crueldade, a menina não imaginava que ele, aquele homem, que ela confiou tanto pudesse, ser capaz de algo tão terrível, ele empunhou seu machado, e por 14 vezes a apunhalou, foi um triste desencarne, aos 16 anos.


Ela vagou por muito tempo, pelas estradas, perdida, e muito confusa, até que depois de alguns anos, ela viu um túnel, e algumas mulheres, na mesma condição que a sua, adentrando este lugar, ela entrou com um certo medo.Este túnel, era o caminho para uma Colonia Espiritual , ali foi acolhida, muito tratada e depois de recuperada, sentiu necessidade de ajudar as pessoas.


Espíritos superiores, lhe esclareceram sobre a Religião Umbanda, e a grande necessidade de espíritos em condição evolutiva, para trabalharem buscando o Bem, ela ficou muito encantada, e feliz pela oportunidade, agradeceu e foi preparada para suas primeiras incorporações.


A Origem, o ponto de força que lhe deram foi a Estrada, já que é um lugar, que tem muito a ver com sua trajetória encarnada.


Hoje ela vem nos Terreiros com esse nome Malandrinha da Estrada, trabalhando para aquelas que como ela, sofrem com o Amor, e também atuando nas Limpezas Astrais dos Terreiros.




É uma Malandra séria, conselheira e amiga, e não gosta de perder tempo com bobagens.


Trabalha na Falange de Malandras da Estrada, junto ao Malandro da Estrada.


Características :


Indumentária : Saia Longa Rodada branca, com detalhes vermelhos.


Bebida : Gosta de Whisky, cerveja e batidas.


Comidas : Gosta de queijo coalho, azeitona e salaminho.


Gosta que suas Oferendas, sejam depositadas em Estradas.


Gosta de Flores, em especial Rosas e Cravos Vermelhos.


Fumo : Gosta de Cigarros com sabor forte, alguns com sabor, como canela e cravo.


É uma senhorita, por isso é vaidosa, mais sem exageros, aprecia um bom perfume, e batom, porém trabalha com humildade, e mesmo se não tiver essas coisas.


Essa é a Malandrinha da Estrada, uma entidade muito bonita, que vem ajudar a quem precisa, nos centros de caridade.


Saravá Malandrinha da Estrada.

Salve a Malandragem!



Esse texto é meu, com intuição, da Malandrinha.




domingo, 6 de maio de 2012

Comidas da Malandragem - Parte II. Malandras

Olá seguidores, leitores e visitantes.

Continuando nossa Publicação sobre as Comidas da Malandragem , hoje vim falar sobre as Comidas favoritas das Malandras, elas e os Malandros, como já disse, anteriormente, gostam das mesmas comidas, porém, a comida delas parece sempre mais caprichada e elegante, pois as Senhoras da Malandragem, são muito exigentes, trabalham tanto, quanto o que pedem, são comidinhas simples, de fundo de quintal, aquelas do Bar da Esquina, mas dotadas de requinte e sofisticação.

As comidas aqui descritas, são comidas amplamente ritualísticas, da Umbanda, e de alguns segmentos do Candomblé ( Me refiro, aos que cuidam de Entidades de Umbanda, mesmo sendo de correntes diferentes.)

As Comidas das Senhoras Malandras, são muitas, vou dar aqui alguns exemplos:

Salame, o tradicional Salaminho :

Dentre as Comidas da Malandragem, em especial, das Malandras, ele é o primeiro de tudo, é a uma das Comidas mais apreciadas entre a Malandragem.

Gostam dele, bem temperado no limão, num prato formoso, e bem feito.

Não existe mistério, pois hoje em dia, o Salaminho está ao acesso de todos, nos mercadinhos da vida.





O Salaminho da Malandra do Cabaré :



Petiscos das Malandras e Malandrinhas :






Outro Petisco muito valorizado pelas Malandras, e por Malandros também é o Ovo de Codorna:





Prato da Malandrinha da Lapa :






O Ovo de Codorna da Malandra Maria Navalha da Estrada :



Mais entre as comidas favoritas das Malandras, uma que também não pode faltar é a Batata Calabresa:






Receita da Malandra Rosa do Cabaré:


Ingredientes



1 kg de batatas pequenas



1 cabeça de alho



1 cebola grande ralada



1 copo de azeite (200 ml)



1 pacote pequeno de pimenta calabresa desidratada



1 copo de vinagre (200 ml)



4 folhas de louro



Sal


Modo de Preparo



Antes de começar você terá que ter uma panela bem grande na largura para que as batatas se acomodem no fundo ou duas panelas.



Lave as batatas com casca muito bem, usando uma escovinha, em água corrente e as seque muito bem pra não espirrar quando levadas ao fogo.



Obs: Nas receitas normais mandam colocar tudo junto, mas gosto de refogar para dar um gostinho a mais.



Leve ao fogo médio o azeite e o alho para dourar, assim que o alho começar a ficar coradinho, acrescente a cebola ralada, a pimenta calabresa e as folhas de louro picadas e o sal.



Quando tudo estiver bem douradinho acrescente o copo de vinagre e aumente o fogo.



Ao começar a ferver, acrescente as batatinhas e abaixe o fogo.



Não esquecer que, ao colocar as batatas não pode mexer.



Deixe a panela semi tampada e de vez em quando balance a panela com cuidado para não espirrar.



Estará pronta quando a batata estiver "al dente".



Após esfriar, guarde em potes fechados e sirva apenas no dia seguinte.



Sirva como aperitivos ou como acompanhamento de postas de peixes.





Um Aperitivo que Malandras e Malandros também apreciam bastante são as Azeitonas, em geral , eles gostam das verdes, mas alguns Malandros gostam de preta, ou recheada.

Azeitona da Malandra da Calunga :





Mais Comidas de Malandras e Malandrinhas : 


Cervejinha Tradicional + Petiscos


Carnes preparadas 


Alguns Tipos de Frios



E aqui uma Mesa em Homenagem a Malandragem !

Como eu disse no inicio, o que importa é seu carinho, sua Fé, sua dedicação, é isso que as entidades levam em consideração!

E Salve a Malandragem !

Saravá Lindas Malandras !










onselectstart='return false'