Seguidores

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Declarações de Maria Navalha:


Eu Priscila, tive o prazer de estar com Dona Maria Navalha, algumas vezes, incorporada nas suas médiuns inconfundíveis, ela parece escolher muito bem, as mulheres que irão incorporá-la, são sempre mulheres de fibra, de coragem, que não fogem da luta.

Todas as vezes que estive com ela, senti sua energia sagrada, ela é encantadora, tal qual seu Zé e os outros malandros, ela é envolvente, é sedutora, mais é misteriosa, tem um jogo de cintura muito grande, já a vi sendo muito quieta, e também já presenciei navalhas que conversam com mais freqüência. Mais isso realmente não importa, todas tem sua magia, uma mironga muito especial, dizem que ela vem pelos caminhos do Orixá Iansã (Oyá) talvez pelo aspecto guerreiro, imponente, dominadora e forte, que essa Malandra apresenta.

Venho neste Texto, esclarecer a partir da minha humilde opinião, algumas dúvidas, que as pessoas têm sobre a Dona Maria Navalha. 





Maria Navalha é Pombo gira?

Não!Ela pode vir numa Linha de Exu e Pombagira, pela falta de senso por parte dos dirigentes, por falta de conhecimento das pessoas, por não ter Gira SÓ de Malandros e Malandras, totalmente separados dos Exus e Pombagiras guardiães, por ignorância das pessoas, e devido alguns dirigentes não deixarem o médium incorporar mais entidades, as pessoas por não saberem, acham que não tem Malandro e Malandra, que só alguns tem e outros não, um erro pensar e agir assim ,todos tem , todos os médiuns sem exceção tem uma grande falange de entidades de luz, o caso é que alguns demoram a desenvolver no médium, ou mesmo demoram a se apresentar, mais se existe uma casa de umbanda, com um desenvolvimento bacana, todas as entidades vem.

Exemplo: Lurdes tem a Pombo gira Maria Padilha e tem como Malandra Maria Navalha.

Ou mesmo: Kátia tem a Pombo gira Maria Farrapo e a Malandra da Lapa.

Acontece também das médiuns desenvolverem os Malandros em vez das Malandras, e vice-versa, exemplo: Paula recebe a Pombogira Maria Mulambo e o Malandro do Morro.

Isso é totalmente normal, porém após os malandros estarem devidamente desenvolvidos, terem apresentado seu nome, e seu ponto cantado, após terem prestado um trabalho de caridade significativo, bastará um pouco de conversa, doutrina e paciência, para que estes “dêem passagem” para as Malandras.

Também quero deixar claro,que existem entidades que talvez não incorporem,pode acontecer do “Malandro” falar o nome da sua companheira de trabalho, e orientar que não há necessidade de incorporação, pois só a ele foi designado o trabalho espiritual.

Mais isso não quer dizer que as mesmas não existem.



Voltando a falar sobre Dona Maria Navalha, ela mesma relatou para mim, uma vez em um terreiro, que não é Pombagira, e deu uma declaração na frente de muitos, ela nos contou um causo, que havia ocorrido...

Certa noite, após a Gira de Exus e Pombagiras, houve uma Gira em Homenagem a Malandragem, Malandra Maria Navalha chegou,encantando e envolvendo a todos os presentes, um homem aparentando certa experiência “dentro do santo”, dirigiu-se a Malandra, com estas palavras” Boa Noite, Pombogira”, Maria Navalha ao ouvir isso declarou:

“Você não me conhece,quando você saber quem sou,venha falar comigo.

Eu não falo Hahaha, e nem arreio no chão, como acha que sou Pombagira! “

É isso deixa claro e encerrado o assunto, pelo menos para mim.



Ponto de Dona Navalha:

Maria Navalha disse:
Cuidado para não errar,

Ela jurou,jurou ,tornou jurar,

Que mata sem tirar sangue,

Engole sem mastigar!



Os nomes aqui utilizados são fictícios.

Não escrevi esse texto, para ofender, denegrir a doutrina de ninguém, só quis discorrer minha humilde opinião sobre a Malandra Navalha.

Meu Abraço Fraterno aos seguidores queridos, do nosso amado blog.

E Saravá Maria Navalha.



onselectstart='return false'