Seguidores

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Sambas da Malandragem - Cabide;


Uma Homenagem a Dona Malandra do Cabaré :

Cabide

Mart'nália

Composição: Ana Carolina

Se eu fingir e sair
Por aí na noitada
Me acabando de rir
Se eu disser que não ligo
E não digo e que fico
Só vou aprontar...

É que eu sambo direitinho
Assim bem miudinho
Cê não sabe acompanhar

Vou arrancar sua saia
E por no meu cabide
Só prá pendurar

Quero ver
Se você tem atitude
Se vai encarar...

Se eu sumir dos lugares
Dos bares, esquinas
E ninguém me encontrar
E se me virem sambando
Até de madrugada
E você for até lá...

É que eu sambo direitinho
Assim bem miudinho
Cê não sabe acompanhar
Vou arrancar tua blusa
E por no meu cabide
Só prá pendurar

Quero ver
Se você tem atitude
Se vai encarar...
Chega de fazer fumaça
De contar vantagem
Quero ver chegar junto
Prá me juntar, eh!

Me fazer sentir mais viva
Me apertar o corpo e a alma
Me fazendo suar

Quero beijos sem tréguas
Quero sete mi'léguas
Sem descansar

Quero ver
Se você tem atitude
Se vai encarar...


onselectstart='return false'