Seguidores

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Malandra Maria Navalha do Cabaré;

Ponto Cantado a do Caba
"Mulher deixaste tua moradia,

Pra viver de boêmia,
E beber nos cabarés,
E eu, pra não morrer de tristeza,
Me sento na mesma mesa,
Mesmo sabendo quem é,
E hoje nós vivemos de bebida,
Sem consolo e sem guarida,
Num mundo enganador,
Quem era eu?
Quem eras tu?

Quem somos agora?
Companheiros de outrora,
Inimigos do amor."


Salve a Malandra Maria Navalha do Cabaré!

Salve a Malandragem !
onselectstart='return false'